01 dezembro 2008

FABRICAÇÃO DE SUBJECTIVIDADES OBEDIENTES




Um filósofo internacionalmente reconhecido...
...que nos dá que pensar, digo eu!

“ (…)
Quebrou-se-lhes a espinha, juntando ao desespero anterior um desespero maior. O ambiente das escolas é agora de ansiedade, com a corrida ao cumprimento das centenas de regulamentações que desabam todos os dias do Ministério para os docentes lerem, interpretarem, aplicarem. Uma burocracia inimaginável, que devora as horas dos professores, em aflição constante para conciliar com uma vida privada cada vez mais residual e mesmo com a preparação das lições, em desnorte com as novas normas (tal professor de filosofia a dar aulas de baby-sitting em cursos profissionalizantes), tudo isto sob a ameaça da despromoção e do resultado da avaliação que pode terminar no desemprego.
(…)
No processo de domesticação da sociedade, a teimosia do primeiro-ministro e da sua ministra da Educação, representam muito mais do que simples traços psicológicos. São técnicas terríveis de dominação, de castração e de esmagamento, e de fabricação de subjectividades obedientes. Conviria chamar a este mecanismo tão eficaz, ”a desactivação da acção”. É a não inscrição elevada ao estatuto sofisticado de uma técnica política, à maneira de certos processos psicóticos.”


José Gil, filósofo, Visão, 2 de Outubro de 2008

1 Comments:

Anonymous Carlos Silva said...

O autor da opinião, por muito credenciado que seja e eu conheço ,vem tarde e tem uma visão própria de quem passa a vida sem ter necessidade de fazer opções que colidam com os interesses de outrém. Já me basta ter de aturar um poeta, que felizmente está cada vez mais isolado, para não dar valor ao que este opina. Este comentário já não é recente e não tem em conta as alterações no processo avaliativo. Perante a intransigência de quem não quer ser avaliado( professores) e a obrigação dos eleitos em promover o exercicio do poder democrático parece-me que esta obrigação deverá prevalecer.( Ver o que o Dr. Jorge Sampaio opinou hoje sobre isso)

05 dezembro, 2008 18:56  

Enviar um comentário

<< Home