20 novembro 2008

MEMÓRIA DE PEIXE


"Abençoados os que esquecem, porque aproveitam até mesmo os seus equívocos"
(Nieztsche)
Um mês e meio após ter insistido na manutenção do valor do imposto sobre imóveis…

...eis que o fantástico Presidente laranja vem dizer nas gordas da primeira página do Comércio, onde se relata o seu gorduroso discurso político no magusto organizado para os idosos da freguesia:

O IMI está “muito pesado” e “assim não pode continuar”.

Depois de ter chumbado três vezes seguidas as propostas do PS (em 2006, em 2007 e 2008) com o objectivo de baixar a taxa do IMI, duas das quais eu próprio encabecei… eis que este actor político fascinante se nega a si próprio, desnudando os seus seis segundos de uma memória de peixe…
E, com a mais descabelada e desavergonhada desfaçatez ainda prometeu aos velhinhos distraídos que a baixa do IMI será uma prioridade do seu mandato, caso seja candidato nas eleições autárquicas em Outubro do próximo ano.

Vejam bem, este é o mesmo que, há dois anos, há um ano e há um mês e meio atrás, podia ter baixado a taxa do imposto e não o fez por teimosia, contra a evidência dos estudos e dos números que lhe apresentámos.
É o mesmo, que procedendo assim, ainda se julga no direito de chamar esquizofrénico aos que se lhe opõem!
Ao que chegámos!
E nós? também teremos memória de peixe?



1 Comments:

Anonymous povoaonline said...

O Arquitecto não vai participar, mas deixe que lhe diga: daqui até às eleições de 2009 vai valer tudo.

21 novembro, 2008 09:31  

Enviar um comentário

<< Home