06 novembro 2006

UTILIZADOR-PAGADOR

foto de António Manuel Pinto da Silva



Deste desta maré de impostos que empobrecem a classe média, da invenção de princípios que só se aplicam na medida das necessidades, que novas soluções para continuar a esgravatar dinheiro para o Orçamento de Estado?
Quem taxaremos? Como taxaremos? O que taxaremos? Eis o desafio…” desde que a Banca permaneça à margem e alguns possam continuar a beneficiar de off-shore!

O Comendador Marques de Correia, no Expresso, diz ter uma ideia fantástica: “a taxa sobre a respiração. Penso não ser a primeira vez que alguém se lembra disso, mas vem muito a propósito. E é ecologista, uma vez que do ar (oxigénio e azoto) que inspiramos, expiramos uma porcaria irrespirável que é o CO2 ou dióxido de carbono. Por isso, a transformação de ar puro em CO2 deve ser taxada. É o princípio do utilizador-pagador!
Uma taxa normal para pessoas normais, uma taxa agravada para asmáticos e sobretaxa de soluço, que é uma forma egoísta e privilegiada de inspirar mais ar do que aquele que é necessário.”

3 Comments:

Blogger CÁ FICO said...

Taxa é o termo correcto.. só paga quem usufrui.. ao contrário do Imposto é é Imposto logo não é voluntário mas forçado...

Sou contra os impostos sobre sobre propriedade e o rendimento,porque são injustos e duplamente tributados, uma vez que existerm impostos directos sobre o consumo...
das duas uma ou deixa de haver ISP,IVA eoutros semilares (tabaco, bebidas, IA etc) e tributa-se sobre o rendimento ( juros , rendas , lucros, salários) e já não sobre a propriedade, ou só sobre apropriedade (mobiliária- acções e outros titulos -patentes deinvenção, direitos autorais, etc, ou imobiliária -terrenos, casas, armazens, escritórios,carros aviões, barcos, etc

06 novembro, 2006 12:36  
Anonymous Anónimo said...

Que é que anda a beber?

Tarouca

06 novembro, 2006 13:35  
Blogger CÁ FICO said...

água da Póvoa de Varzim...
porquê?

07 novembro, 2006 09:04  

Enviar um comentário

<< Home