06 outubro 2007

COMEÇOU O JULGAMENTO

A primeira sessão do julgamento do "Caso Idiota" realizou-se na manhã do passado dia 4 de Outubro, Dia Mundial do Animal.
Foram ouvidos o Arguido, Silva Garcia, e um dos pretensos ofendidos, o Presidente Macedo Vieira que, como ele afirma, é Presidente da Câmara e ele próprio ao mesmo tempo, ao contrário de outros presidentes que são uma coisa como autarcas e outra como pessoas!
A segunda sessão terá lugar, em princípio, no proximo dia 29 de Outubro, pelas 9h30. Serão ouvidos o segundo pretenso ofendido, o Vice-Presidente e Ex-Presidente do PSD Póvoa, Aires Pereira - sim, esse, o do Caso Dourado, condenado neste Tribunal de Comarca por crime de Abuso de Poder no exercício das suas funções de Vice-Presidente da Câmara...- e as testemunhas da Acusação. Veio a saber-se que são o funcionário municipal Eng.º Manuel Rocha, e António Dourado - sim, esse, o do Caso Dourado, julgado e condenado neste Tribunal de Comarca... - o ex-funcionário municipal reformado compulsivamente e logo a seguir nomeado Presidente da Administração da Empresa Municipal Varzim Lazer EM por Macedo Vieira e Aires Pereira, e substituido há pouco mais de um ano, depois de, finalmente, o Presidente Vieira vir a público reconhecer que o seu grande erro foi tê-lo nomeado para dirigir a empresa municipal.
Numa terceira sessão, cuja data ainda se desconhece, serão ouvidas as testemunhas de defesa.
Entretanto, vale a pena ler o que se diz na CADEIRA DO PODER.

23 Comments:

Anonymous Anónimo said...

Estive lá, vi e ouvi.
Ficou evidente que os "ofendidos" não foram ao Tribunal pedir justiça. Aquilo não passa de luta política. Não podendo derrotar Garcia na praça pública, servem-se dos tribunais. É o regresso dos Tribunais Plenários do tempo do Salazar!!! Contra a liberdade de expressão!!!
Disso não falam os jornalistas... Nem publicam a tirada magistral do Macedo quando, depois de se dizer muito ofendido com a expressão idiota, ter di to que "se tivesse acordado bem disposto, não tinha feito a queixa ao Tribunal contra Garcia"!!!!!!!!
O Santana e que tem razão: " o país está doido".

Força Silva Garcia, não tenha medo e não desista!

cidadão da Póvoa

06 outubro, 2007 13:14  
Anonymous Anónimo said...

Este julgamento é que é completamente IDIOTA e vai fazer parte do anedotário nacional!

Sr. Macedo Vieira, não tem vergonha de levar a luta política para os Tribunais? Não acha isso uma falta de respeito pela Justiça?

E já agora, acha que uma testemunha como esse Dourado da Varzim Lazer, lhe da credibilidade?

Li o texto do Garcia e ele não lhe chama idiota, mas o seu comportamento não revela muito bom senso.

Zé do Telhado

06 outubro, 2007 13:18  
Anonymous Anónimo said...

Ó cidadão da Póvoa, o comportamento dos jornaleiros locais não é para admirar. Eles estavam lá aos sorrisinhos e palmadinhas nas costas do Macedo, do Aires e do Dourado...Não fazem mais do que tentar destruir o JJ...por encomenda.
Tenho a certeza que se um dia o JJ for Presidente eles também vão tentar lamber-lhe as botas...
O que não acredito é que o JJ deixe que eles lhes sujem os sapatos com essa saliva rasteira e subserviente!!!
O jornalismo é uma coisa séria quando feito como serviço público. O que essa gente anda a fazer não e jornalismo é servilismo!

Rui Carvalho

06 outubro, 2007 13:34  
Anonymous Anónimo said...

O que é mais curioso é esse Macedo Vieira ter ficado muito ofendido, porque pelos vistos acordou mal disposto, e só ter posto a queixa contra o seu principal adversário político 5 MESES depois da publicação do artigo!!!
Uns 15 dias depois de se saber que o adversário político ía ser o candidato do PS à Câmara da Póvoa do Varzim.
Isto é que vai cá uma açorda!!!!!

J.Viegas (Braga)

06 outubro, 2007 16:51  
Anonymous Anónimo said...

Silva Garcia, não sei se ja viu, mas, no PÚBLICO de hoje, um tal ATM (Angelo Teixeira Marques) usa um titulo retumbante:

"VEREADOR JULGADO POR ALEGADA DIFAMAÇÃO".

Você já esclareceu à saciedade nos seus posts anteriores que foi como cidadão que, em 2004 (ainda não exercia qualquer cargo autárquico), escreveu o tal artigo com a palavra idiota que está a motivar este inacreditavel julgamento...

Logo, NÃO É O VEREADOR QUE ESTÁ A SER JULGADO! E que se saiba, não existe qualquer acusação contra o Vereador no exercício das suas funções!

A deturpação das coisas cheira a frete! Mas é, obviamente uma maneira de atentar contra o Vereador socialista!

Como é que um jornal como o PÚBLICO, que aprendemos a respeitar, tolera uma tal actuação?

Rui de Carvalho

07 outubro, 2007 12:51  
Anonymous Anónimo said...

http://bp1.blogger.com/_94_j-oaraWc/RwhF8KovDfI/AAAAAAAAABI/w5z-QEw_QYE/s1600-h/Stop_Electing_Idiots_Sign_by_Noveoko.jpg

Tirado do blogue:As Vicentinas de Braganza

07 outubro, 2007 13:21  
Anonymous Nelson Silva said...

Rui de Carvalho,

Permita-me discordar de si. É verdade que à época em que o texto foi publicado, o arquitecto Silva Garcia não era vereador. Mas também é verdade que para este título usado pelo Ângelo Texeira Marques concorrem dois aspectos: o de adequar a um jornal nacional uma notícia local; e o facto de Silva Garcia ser, na realidade, vereador. E a notícia está aí: não está na palavra "idiota" e nem está no Dr. Macedo Vieira, mas principlamente pelo caso ter levado ao confronto judicial entre duas pessoas que fazem parte do executivo de uma Câmara Municipal. Atenção: apenas me refiro a critérios jornalísticos e não a critérios de actuação política.

Coisa diferente seria se ATM não dissesse a verdade toda ou omitisse esse facto, de que não era vereador na altura. Além disso, é provável que não tenha sido ATM a escolher o título.
O trabalho do ATM ao longo dos anos fala por ele. Desculpe-me, mas a palavra "frete" ou outra semelhante parece-me completamente desajustada ao Ângelo.

Cumprimentos.

07 outubro, 2007 14:47  
Anonymous Anónimo said...

Sr.Nelson Silva

Mas, será inocente e inofensivo aquele título?
Tal como v. reconhece, a notícia não pretende tratar a questão do "idiota", e de um julgamento no mínimo sui generis, mas o facto de dois membros do mesmo Executivo estarem circunstancialmente em oposição no Tribunal.
Mas é isso que é realmente relevante?

Por outro lado, não lhe parece que ao enfatizar o cargo de Vereador, se está a meter no mesmo saco um assunto que nada tem com o exercicio desse cargo e os crimes que são cometidos no exercício das funções autárquicas, esses sim mais graves?

Quanto ao Ângelo, será que tão grande experiência jornalística lhe permite ser naif?
E quanto ao titulo poder não ser da sua autoria, iliba o jornal Publico de estar a contribuir para a confusão, uma vez que toda a gente sabe que a força dos títulos é muitas vezes mais eficaz que o texto que vem a seguir (aliás com contradições e imprecisões)?
E um jornalista que se preze deixa que outros lhe façam os títulos correndo o risco de deturpar o que pretende noticiar?

Você conhece o Ângelo; eu não sei se é alto ou baixo, gordo ou magro.Tambem não conheço pessoalmente o Silva Garcia.
Mas, que fica a sensação de que pretendem abatê-lo, ai isso fica!

Rui Carvalho

07 outubro, 2007 16:51  
Anonymous Anónimo said...

Ele há cada um! Toda a gente sabe qual é a relação dos pasquins da terra com o poder! E não vale a pena atirar poeira para os olhos. Não somos parvos!

08 outubro, 2007 13:18  
Anonymous Anónimo said...

o rui carvalho é um idiota

08 outubro, 2007 14:34  
Anonymous Anónimo said...

Assim se vê o nível de quem não tem argumentos! No fundo, de quem sabe que o ambiente é de lambebotismo militante...mas não sabe como fingir mais!
O anónimo que diz que o Rui Carvalho é um idiota é provavelmente muito inteligente! Pena é que não a use de forma mais útil do que para agredir!
Cristina S.T.

08 outubro, 2007 14:45  
Anonymous Nelson Silva said...

Caro Rui Carvalho,

Em termos muito simples, diria isto: o título em causa faz sentido num jornal nacional; não fará sentido num jornal local. Pelas razões que já expus.

Eu não sei se o título é revelador de algo planeado para atacar as funções de vereador do arquitecto Silva Garcia. Acho que seria desonesto intelectualmente se eu dissesse isso, até porque não sei se tal assim é, embora não acredite nessa teoria. É uma opinião tão válida como a sua.

Depois, um título que não é da autoria de um jornalista não faz dele um profissional menor. E falo por experiência própria: basta lembrar alguns ataques (legítimos, atenção que não estou a criticar o arquitecto) de Silva Garcia ao Voz da Póvoa na campanha eleitoral.

Sim, é verdade que conheço o Ângelo, devido à profissão. Mas isso nunca seria motivo para o defender. Aliás, os primeiros críticos dos jornalistas devem ser os próprios jornalistas. Sempre fiz isso enquanto exerci a profissão e sei que muitos colegas meus o fazem. Só aqueles que não têm humildade para tal é que devem ser considerados maus profissionais.

Voltando ao título: acontece muitas vezes ao editor, ao fechar a edição do dia, deparar-se com vários problemas: ou falta de espaço, ou ter de optar por dar maior destaque a esta notícia em detrimento de outra, etc. Mas parece-me, sinceramente, e sem sequer ter falado com o Ângelo, que o que aconteceu foi precisamente ter de dar-se a notícia naquele jornal porque se trata de uma acção do Presidente da Câmara contra um Vereador em exercício, mesmo que os factos remontem ao período antes das eleições! Para um jornal nacional, só assim faz sentido. Caso contrário, nem sequer era mencionado, provavelmente. Pior seria, repito-me, se a notícia não dissesse que a questão do "idiota" começou antes, muito antes, das eleições.

Cumprimentos,

08 outubro, 2007 17:15  
Anonymous Anónimo said...

Caro Nelson Silva

Veja bem: você afirma que "(...)porque se trata de uma acção do Presidente da Câmara contra um Vereador em exercício" (...)

Ora, a questão é mesmo essa: NÃO HÁ NENHUMA ACÇÃO DO PRESIDENTE DA CÂMARA CONTRA O VEREADOR EM EXERCÍCIO!

Insistir nisso, é pôr em causa o Vereador enquanto autarca no exercício das suas funções, é fragilizá-lo politicamente.
Isso não faz o memor sentido e só serve os interesses políticos do Presidente!

Não obstante, do ponto de vista jornalístico havia (há) outros motivos de interesse. P.e.: que sentido faz mover uma acção em Tribunal a alguem que não critica o autor da opção política (o Presidente e o PSD), mas sim a opção política e justificação para a ter?
Como se explica que alguém considere a palavra "idiota" tão ofensiva e passe a vida a chamar aos outros "esquizofrénicos","lunáticos" e outros mimos do género?
Se a ofensa é tão grande, porque só reagiu a ela cinco meses depois e ainda por cima depois de saber que, finalmente, S.Garcia seria o seu principal opositor em eleições?
Que sentido faz levar para os tribunais o debate politico, a não ser para intimidar os adversarios? Como é que se usa com esta facilidade o erário municipal, contratando serviços juridicos fora, apenas para o jogo politico-partidário? Enfim...

Depois das suas explicações, darei o beneficio da dúvida ao jornalista Ângelo Marques e retiro a palavra "frete". Mas, não deixo de considerar que é preciso mais cuidado e rigor a dar as notícias. Com isso, creio que concordará comigo!

Com os cumprimentos do
Rui de Carvalho

08 outubro, 2007 18:45  
Anonymous Anónimo said...

Cara cristina ST: mas afinal em que ficamos? dizer que o rui carvalho é um idiota passa a insulto?

E se for ao Macedo?

Você é também uma grande idiota

08 outubro, 2007 19:52  
Anonymous J.Santos said...

Com relevo jornalístico mesmo sabem o que é?
É o Aires e o Macedo terem a lata de apresentar como testemunha abonatória deles e de acusação contra o Garcia, o ANTÓNIO DOURADO!!!

08 outubro, 2007 22:57  
Anonymous M.M. said...

Serviço público era o A.Dourado explicar como e que conseguiu ser nomeado presidente da VL, a empresa municipal que não serve para nada, depois de ter sido reformado compulsivamente da câmara, aquele que é um dos mais graves castigos na função publica...
Como é que convenceu o Macedo, o Aires, o Diamantino, os outros e o Gil?

09 outubro, 2007 00:05  
Anonymous RENATO said...

Parece-me é que são todos oriundos e genuinos polacos e marroquinos,contagiados por uma fornada de Murcões... eh!eh!

09 outubro, 2007 21:35  
Anonymous Anónimo said...

Bem o que me espanta é o presidente da autarquia está a procesar um cidadão que deu opinião. E vai gastar o dinheiro de todos nós. Esta masa era melhor aplicada a ajudar os mais carenciados.

09 outubro, 2007 23:46  
Anonymous Nelson Silva said...

Caro Rui Carvalho,

Para fecho de debate.
Sim, estou de acordo consigo que é necessário algum cuidado noticioso.
Quanto às perguntas de carácter político, permita-me que não emita opinião, até porque o assunto não me diz directamente respeito: não moro nem trabalho na Póvoa de Varzim. Apenas acompanhado com interesse, mas de forma desapaixonada, todos os assuntos que afectam a cidade e o concelho.

Com os melhores cumprimentos,

10 outubro, 2007 17:02  
Anonymous Anónimo said...

Uma PIADA é do que se trata.
Um Arquitecto ganha um concurso, um presidente de camara não gosta da barba do tipo e anula o concurso.
O Arquitecto vai a tribunal e ganha.
O presidente fica com um ódio terrivel por perder, ainda por cima nem pagou as custas.
O Arquitecto dá beijos na mulher e carinhosamente diz: és uma idiota por estares comigo. Isto é carinho, quem não é o homem que diz pior quando está com os azeites?
O Presidente diz: acordei mal disposto e por isso fui para tribunal.
A semelhança entre ambos: enquanto o Arquitecto dá beijos na mulher porque está lixado o outro mete toda a malta em tribunal e sabe-se lá o que faz à mulher, chegam as más linguas para falar nisso que eu calo-me.
Filosofia ou como se dizia resumo da história: o azeite vem sempre ao de cima tal como a merda, temos um presidente que inaugura ETARS em Aguçadoura que não existem mas não é idiota, isso afirmo eu, o home não o é.
E, tenho que pedir que o Arquitecto peça desculpas publicas a todos os idiotas por ofensa à classe.
Os idiotas não querem sequer ser comparados com esta gente, a grande afronta foi eles tentarem ser parte dum grupo restrito que é a maioria dos Portugueses que continuam a votar neles.
O Portuga é que é um idiota ao votar nestes PALHAÇOS.
Nota final, o texto começa com uma PIADA, para que conste, uma PIADA é uma ponta de corda que se ata nos cornos dum boi à perna dianteira para ele não correr.
E, é nisto que está a PIADA.

10 outubro, 2007 21:03  
Blogger rouxinol de Bernardim said...

Caro Arquitecto:

Um pequeno reparo.

Não gostei que tivesse referido, neste post, a Dia do Animal.

É que o senhor Presidente de Câmara poderá, e tem legitimidade para isso (e meios) interpôr nova acção.

Sinceramente não esperava isso de si!

11 outubro, 2007 12:07  
Anonymous Anónimo said...

"O mito é o nada que é tudo" - Fernando Pessoa.

É de facto verdade. Desmistificar o mito é obra! e dá um trabalhão!...

Prossiga com altivez, com seriedade, com aprumo moral e cívico. Nós, os verdaderiros democratas, estamos do seu lado. Do lado da verdade contra a mentira.

11 outubro, 2007 14:21  
Anonymous Renato Pereira said...

Óh seu anónimo...
então os "verdadeiros democratas" são anónimos?

Kié! Kié! kié!....fssssssst!

li hoje no Póvoa Semanário:
"o idiota" está a ser julgado...

A que idiota está o Póvoa Semanário a referir-se?

12 outubro, 2007 11:56  

Enviar um comentário

<< Home