30 novembro 2006

TRANSPARÊNCIA ILUDIDA

foto de Frederico Dionísio



Ontem aconteceu de novo.

O Vereador da Oposição foi à Câmara. Pretendia consultar o processo de uma obra em curso que lhe suscita dúvidas. O seu objectivo era simples e óbvio: esclarecer-se!

O Vereador foi tratado com diligência pela funcionária que o atendeu e se dispôs a proporcionar-lhe os elementos solicitados para o dia seguinte.

Ontem, pela manhã, um telefonema informou-o de que estava tudo preparado. A consulta ficou marcada para as 15h00.

À hora marcada o Vereador da Oposição, já no novo e bonito espaço de atendimento ao público, foi informado de que a funcionária tinha recebido instruções para não lhe facultar a consulta do processo, e que, querendo fazê-lo, teria que o solicitar por escrito ao senhor Presidente da Câmara.

Ontem aconteceu de novo.
O Vereador da Oposição lá preencheu mais um Requerimento e preparou-se para mais uma espera ao sabor do humor de um despacho que atrasa a história por complexo de superioridade.

Durante a manhã, num outro lugar do mundo e da vida, vestido de cidadão comum, ouviu sete vezes uma expressão elucidativa de um vendedor de banha da cobra que vendia frases: “Ó meu senhor, eu sou um livro aberto”.
Foi tanta a insistência, que o Vereador decidiu comprar a versão setenta e sete da frase para a colecção de ditos universal! A aquisição foi-lhe útil. Depois de mais uma facada política contra a Democracia, só essa frase lhe ocorreu e outra conclusão se fez óbvia: “A Câmara é um livro aberto!”






8 Comments:

Anonymous Nuno Castro said...

Arq. Garcia

a sua luta contra a ignorancia politica que por aqui anda, está a dar os seus frutos.as pessoas já estão incomodadas e como tal reagem com insultos. engraçado será ver esses pseudo seguidores laranjas que o criticam um dia a glorifica lo.porque é isso que eles são.apenas fantoches politicos. admiro muito a sua coragem e a sua perseverancia, muitos ja teriam desistido. espero que consiga derrubar a lixeira!!

30 novembro, 2006 18:23  
Blogger rouxinol de Bernardim said...

A transparência? Aquele slogan da campanha eleitoral?!!!

Deu-lhe um ECLIPSE TOTAL!!!

01 dezembro, 2006 18:49  
Blogger Osorio Rio said...

Caro Arq.Garcia

Começam a cair as máscaras !
Obrigado pela coragem demonstrada,
um grande bem haja!

02 dezembro, 2006 19:17  
Anonymous Anónimo said...

A ignorancia politica é a causa de todas as ingenuidades. Aqui na Póvoa o caciquismo vive a custa dela e vai medrando como um polvo

03 dezembro, 2006 10:34  
Blogger Manuel CD Figueiredo said...

O direito (de consulta) do cidadão foi cumprido pela funcionária.
O responsável que mandou negar-lhe esse direito cometeu uma ilegalidade; a Lei assim o determina.
O presidente da Câmara tem agora duas coisas a fazer:
1)responder rapidamente (antes que termine o prazo de consulta)ao requerimento apresentado e,
2)mandar instaurar um processo disciplinar ao tal responsável e/ou por uma acção em Tribunal por clara violação da Lei.
Vamos ver em que é que ficamos! Calados é que não ficaremos!

04 dezembro, 2006 11:51  
Anonymous Matias Castro said...

Há que responsabilizar a funcionária pelo acto.

Senhor Garcia, pediu o livro de reclamações?

05 dezembro, 2006 16:37  
Blogger CÁ 70 said...

Matias Castro

A funcionária que me atendeu tratou-me com toda a simpatia e diligência, dispondo-se a proporcionbar-me a consulta dos elementos solicitados para o dia seguinte, apenas porque estariam no Gabinete Jurídico.
Não há menor razão da minha parte para suscitar qualquer reclamação em realação ao seu comportamento.

A questão é outra, e já aconteceu noutros casos: alguém superior hierarquicamente soube do meu propósito e bloqueou o acesso à informação. E, a julgar pela abordagem que em tempos e apropósito de identica situação, tive com o Sr. Presidente da Câmara, este tipo de atitude deve-se a uma orientação que tem origem na Presidência.

É isto que é criticável! Sobretudo quando se anuncia que se é transparente, que não se tem nada a esconder e que se respeita a Oposição!

05 dezembro, 2006 17:14  
Blogger Osorio Rio said...

Pois é,mas quem respeita os outros e as ideias de cada um e é de facto transparente,não precisa de o anunciar,deve apenas demontrá-lo,nada mais!

05 dezembro, 2006 22:12  

Enviar um comentário

<< Home