15 fevereiro 2006

ALERTA VERMELHO



A Comissão de Utentes da Linha da Póvoa - CULP vai propor às bancadas das Assembleias Municipais de Vila do Conde e da Póvoa de Varzim, aos Presidentes das duas Câmaras, às estruturas partidárias concelhias e a deputados eleitos pelo círculo do Porto que "façam tudo o que puderem" para travar uma eventual subida do tarifário do metropolitano quando este, em meados do próximo mês, chegar à Póvoa.
Rosto do movimento, Armando Herculano justifica esta iniciativa como saída para impedir o risco que correm os utentes de, após anos de espera em condições nem sempre adequadas, ver o preço do transporte aumentar consideravelmente, ao mesmo tempo que o metro passa a ser mais lento e menos confortável que o seu antecessor, o comboio, que deixou de percorrer esta linha da Póvoa em Fevereiro de 2002.

A CULP lidera, de novo, uma reivindicação dos cidadãos!
Uma reivindicação que é justa, não só pelas consequências imediatas no quotidiano de cada pessoa que utiliza o transporte público, como pelo seu significado na promoção da mobilidade sustentável e da defesa da qualidade ambiental.
Movimento de cidadãos reunidos em volta de um objectivo comum, concreto e específico, é expressão do aprofundamento democrático.
Talvez venha a perder dinamismo no futuro, quando a sua missão passar a ser apenas de guardião da qualidade do serviço de transportes no dia-a-dia.
Todavia, enquanto agente espontâneo dos utentes da Linha da Póvoa, a sua utilidade pertinente permanece para além da renovação do sistema de transportes em curso.
Cabe aqui recordar a sua acção para a duplicação da linha, quando os Partidos Políticos e as Câmaras Municipais da Póvoa e de Vila do Conde estavam distraídos. Cabe recordar a sua luta pela melhoria dos transportes alternativos enquanto a obra durou.
Cabe aqui, por isso, manifestar o meu reconhecimento como cidadão aos que, animados pela causa do interesse público, dedicaram tanto de si próprios nesta meritória luta.
Aos Partidos Políticos, às entidades públicas e a cada um de nós impõe-se uma atitude de solidariedade activa com este movimento de cidadania!

Em nome do bem comum!

Contem comigo!


VEJA AQUI

VEJA TAMBÉM O BLOG DA CULP

17 Comments:

Blogger Pacheco Ferreira said...

Também contem comigo.

Recomendo a visita

http://photos1.blogger.com/blogger/5841/672/1600/metro_porto.jpg

15 fevereiro, 2006 14:20  
Blogger UNIVERSALEX said...

O DR MACEDO VIEIRA eo Eng. MÀRIO ALMEIDA, vão ter que nos explicar muito bem o que andaram a fazer ma empresa Metro...

O serviço ao que se diz vai ser pior do que as antigas automotoras vermelhas de bancos de madeira, nos quais sentadinho chegavamos em menos de uma hora ao Porto-Trindade, sem ter que fazer transbordo..

Agora vai ser mais caro há três transbordos à ida e quatro à vinda e demora mais de 75 minutos 8 mais vinte minutos..fora os tempos de espera das ligações...

Tanto dinheiro publico que se gastou para servir apenas as pessoas da linha do Senhor de Matosinhos?

15 fevereiro, 2006 18:52  
Blogger Manuel CD Figueiredo said...

Ter assento na Administração do Metro é só para dar nome? Sempre pensei que os nossos autarcas apareciam por lá para defenderem os interesses dos seus concidadãos...E porque não ouvem eles as vozes do Povo,dialogando,a tempo e horas,com todas as partes envolvidas?
Agora(sempre depois...maldita sina a nossa!)vamos à luta ,e eu estou nela.

15 fevereiro, 2006 21:32  
Blogger Pedro said...

eu já tinha falado sobre isso, até porque uso o metro regularmente, e sou um dos afectados. Na Póvoa não se fez nada, vamos ser muito mal servidos pelo metro, vai ser mais lento (com 34 estações, acreditam?) e custar o dobro. Ou seja mudamos para muito pior! E, não se passa nada. Mudamos não porque as obras estão ai para durar, quiçá mais outro ano. Quando as obras começaram, um amigo me disse, mas tu pensas que isto vai estar pronto daqui a 3? passaram 5. Eu não me encomodo com o conforto, acho que o metro normal tem conforto o suficiente, o que me preocupa é a velocidade, o preço e até onde vai. Um metro é um metro, serve para transportar RAPIDAMENTE as pessoas dentro de uma metropole.

15 fevereiro, 2006 23:50  
Blogger Pedro said...

já agora não percebi o comentário acima do universalex. Quando o metro estiver concluido acabam-se os transbordos, passa a funcionar a rede de metro, sem transbordos.

Mas no momento sim, quando abriu a linha vermelha até Pedras Rubras, o serviço piorou e muito e passou-se a demorar o dobro do tempo. Parece mentira e um exagero, mas é a verdade :|

15 fevereiro, 2006 23:52  
Blogger CÁ FICO said...

Não acabam não...

vai ver os horários todos...

nem todos os que usam o metro o utilizam em horário de funcionário publico...Durante o dia somos preteridos por outras ligações...
Na Sra da Hora...

16 fevereiro, 2006 10:51  
Blogger Olag said...

Sempre estranhei como é que o metro iria ser mais lento que o anterior comboio.
Afinal sempre é verdade.
Só queria lembrar que a Chamada "Linha do Estoril" tem 37Km
e desde os anos 60
(Obra de Salazar)
faz os mesmos quilometros do que o comboio Porto Póvoa em 25 minutos.
ò SALAZAR VOLTA PRA NÓS!!!!
oLAG

16 fevereiro, 2006 13:25  
Blogger Clave said...

Não sendo um habitual frequentador da linha, não vejo com bons olhos o que se está a passar, seja com o tempo de ligação seja com o valor a pagar.
E a Comissão de Utilizadores têm a meu apoio.

16 fevereiro, 2006 13:38  
Blogger JCNunes said...

Sou um utilizador semanal da Linha da Póvoa e concordo com o grosso do q aqui foi dito. de facto vamos ficar muito mal servido em termos de tempo de viagem. uma hora e um quarto parece-me de todo um exagero para quem precise de fazer esta viagem diariamente!! O metro n me parece de todo uma alternativa credivel para os poveiros que precisem de percorrer o percurso povoa-trindade diariamente por motivos profissionais. é com tristeza q constato q o metro de povoa parece ter deixado os interesses dos cidadaos q ira servir para segundo plano em detrimento, por ex. da especulação imobiliária q em parece ser obvio estar por detras da construcao de muitas das estações da linha.


qt aos comentarios de universalex e ca fico, gostaria q me eslcarecesse onde obteve a informacao de q uma vez concluida a linha da povoa os poveiros terao de continuar a fazer transbordos??

onde encontraram esses horarios??

16 fevereiro, 2006 15:04  
Blogger JCNunes said...

....Já agora, era hora da Comissão Utentes da Linha da Póvoa ter uma página ou pq n um blogue, onde todos pudessemos dizer de nossa justiça, e qm sabe mais alguma coisa... Já q os nossos autarcas Q me diz a isto Sr. Armando Herculano?? Caertamente poderá contar com o apoio de muitos de nos (utentes da linha) q andam pela blogosfera...

16 fevereiro, 2006 15:33  
Blogger UNIVERSALEX said...

ZEPH... "marca registRada"

bem vindo a bordo...

"universalex e ca fico, gostaria q me eslcarecesse onde obteve a informacao de q uma vez concluida a linha da povoa os poveiros terao de continuar a fazer transbordos??"

Respondo pelos dois...
Resposta:
Tenho a informação que sim...Não posso "jurar" que assim seja, nem apresentar "certidão do ocorrido". nem sequer revelar as fontes da Informação, pois nem sei o nome dela...Se avoltar aver talvez a reconheça... ou até talvez não o queira fazer pois pelos vistos em portugal paga-se caro por falar... e dizer por vezes algumas verdadfes...
No minimo fora de "certos horários vai haver vários transbordos para ir e vir ao porto da òvoa de varzim/vila do conde"...

é só fazer as contas...

ver os horários para Matosinhos e Maia e intercalar neles os horários para a Póvoa...Os Nós do CUCO e da Senhora da Hora são achave e o inicio do problema...
De resto sempre foram...Para transportes INTERMODAIS...( e apalavra é sinónima de transbordos)até que nem está mal de todo..tendo em conta que o piono dotrafegoé no verão e de e para as praias...

16 fevereiro, 2006 15:54  
Blogger JCNunes said...

...Assim sendo vou analisar os horários praticados nas linhas A e C e tirar as minhas conclusões.

Obg plo esclarecimento UNIVERSALEX...

Mas esta é apenas uma das muitas questões q se levantam. Infelizmente ainda há muitas dúvidas para as quais n temos resposta.

*Para quando a conclusao das obras envolventes?

*Será que haverá efectivamente financiamento para a aquisição dos veiculos necessarios para realizar vagens directas e semi-directas q, essas sim, poderão servir decentemente povoa de varzim e vila do conde? e sera que estas viagens, a existirem, nao terao um processo proibitivo?

*Sera que existira realmente financiamento para a extensao da linha da povoa ate a central da camionagem?

...Muitas mais questões poderia lançar...

16 fevereiro, 2006 16:25  
Blogger CEFAS said...

Penso que sobre o metro o "olag" pôs o dedo na ferida.. Nestas coisas como noutras,já está tudo inventado.. Então os nossos iluminados políticos, tão viajados que eles são, não encontraram um modelo para um Metro do Porto com um serviço eficiente e critérios de rentabilidade?

Última esperança: - Há uma linha dupla! Alguém sabe como ela vai funcionar e o benefício que daí retiramos?

16 fevereiro, 2006 17:59  
Blogger Manuel CD Figueiredo said...

Volto a intervir,aproveitando a deixa de «cefas».É por isso que escrevi acima que «os nossos autarcas não dialogam,não ouvem a voz do Povo»;se o fizessem,eu poderia,se me dessem a oportunidade, ajudá-los a não fazerem tanta «burrada»,pela prática que tenho do uso do Metro que serviu de exemplo a este nosso, e pela utilização durante

muitos anos dos comboios da Linha do Estoril.
No que respeita ao tarifário basta copiar os bons exemplos lá de fora(Bélgica,por exemplo).
Em resumo:temos as soluções à mão,mas infelizmente temos esta «tropa» à perna!

16 fevereiro, 2006 23:21  
Blogger Pedro said...

Num metro o que interessa é a velocidade. A Póvoa não deveria estar a mais de 35 minutos da trindade.

Mas se repararem quase todas as linhas são problemáticas, foi tudo mal pensado. Remembro o problema do São João. Por alguma coisa o governo pos em gestão corrente, só que em vez de resolver, o governo tem ainda dificultado mais. O Oliveira Marques já deveria ter sido dispensado à muito, bastava ver o belo trabalho que fez nos STCP. O metro deve convidar as pessoas a usar o transporte publico e não afastá-las como está a fazer.

17 fevereiro, 2006 00:47  
Blogger Pacheco Ferreira said...

Ao ler a entrevista do Dr. Maia Gonçalves num jornal local, conclui quanto faz falta um homem de coragem e principios à politica local.

A sua candidatura a liderança do CDS permitiria a vitória do candidato do PS nas proximas eleições autarquicas.

Arq. é muito importante apoiar uma revolução no CDS da Póvoa contaminado de interesses.

17 fevereiro, 2006 13:57  
Blogger CÁ FICO said...

E quemvai ser o proximo candidato do PS ? Esse Maia Gonçalves que apoiou o Alegre? Mas os "paraquedistas" normalmente são melhores recebidos que os homens da "resistência"...Mas eu Duvido Muito...Mas como o mundo está louco...Tudo é possivel...Como diz Silva Garcia :"Quem não arrisca - CÁ /70 2


eh! eh!


Bom fim de semana JJ...sou um malandro... da "Cronica dos bons malandros "de Mário Zambujal.

17 fevereiro, 2006 16:20  

Enviar um comentário

<< Home