22 abril 2010

DESGRAÇADO IMPOSTO ENCAPOTADO




Hoje soubemos que o Governo aprovou as portagens nas SCUT e que a medida entra em vigor no início do Verão.
A portagem na A28 é uma nova modalidade de imposto com que o Governo agrava ainda mais a vida das famílias e das empresas.
É um absurdo, um paradoxo quando se enche a boca com o desenvolvimento sustentável, um disparate contra a mobilidade e um acto contra a segurança e a qualidade ambiental dos centros urbanos que se alinham ao longo desta via.
E é um manifesto de indiferença arrogante, um gesto de vil desprezo pelos apelos de milhares de cidadãos, tanto mais intolerável quanto nem sequer se esforça por compreender as suas razões, razões de sobra que ignora para lavar a consciência.
Ser militante socialista neste momento, é experimentar, por isso mesmo, uma mágoa agravada!
Diante da surdez insensata e irritante do Governo, resta deixar que se instale o caos no centro das cidades e se potencia a raiva capaz de mobilizar, não apenas os automobilistas, mas todos os cidadãos contra esta agressão que o Governo faz ao nosso quotidiano, ao inventar-nos um novo imposto…encapotado.

5 Comments:

Blogger Mário de Sá Peliteiro said...

Copiei.
Abraço

22 abril, 2010 23:11  
Blogger rouxinol de Bernardim said...

O princípio do utilizador-pagador em acção.

O país deve pagar as mordomias dos altos quadros__ esses Ronaldos da NOMENKLATURA...__ eles merecem tudo de bom.

Os carrões dos ministérios precisam de ser pagos, as viagens, as sinecuras, alguém terá de as pagar!

O dinheiro não é elástico.

Há um novo princípio a ter na devida conta: O DO ABUSADOR.PAGADOR!

Sim: este abuso vai ser pago na próxima campanha eleitoral!

23 abril, 2010 10:19  
Blogger Manuel CD Figueiredo said...

Além das considerações expostas, com as quais concordo, há ainda a acrescentar o que considero muito grave: o mesmo governo que definiu TRÊS - 3 - critérios , a serem considerados simultaneamente para o não pagamento de portagens, fez disso letra morta e NÃO CUMPRE as regras que estabeleceu!
Com esta decisão cobarde, o governo derruba todas as medidas sustentáveis que diz defender e pratica (com o imposto encapotado), um roubo às claras.

23 abril, 2010 11:12  
Blogger RENATOGOMESPEREIRA said...

E Já está ter polémica...

23 abril, 2010 12:43  
Blogger Othelo said...

Remando contra a corrente dos comentários e do próprio conteudo do artigo, digo que concordo com o principio do utilizador pagador.
Digo isto, sabendo que me vai custar pagar o raio da portagem. Que me vão custar as horas nas filas de trânsito pelo meio de Vila do Conde a tentar passar o rio Ave.
Mas, parece-me injusto pretender que o resto do pais pague aquilo que só é usufruto de alguns.
Realmente não existem alternativas viáveis à A28, pelo menos a partir da Póvoa de Varzim em direcção ao Porto. Mas que diabo, a A 28 já existe à mais de 15 anos e nesse tempo todo nenhum dos nossos notáveis autarcas se preocupou com a criação de alternativas, com a construção de uma nova travessia do rio Ave, tão necessária ao desembaraçamento do caos rodoviário que é a N13 em Vila do Conde e Póvoa. O comodismo de todos nós foi agora ameaçado por uma medida que é justa, porque coloca a factura em quem realmente usufrui da infraestrutura, permitindo a alocação da despesa na manutenção deste luxo noutras áreas onde se torne necessário. Já sei que vão dizer o o dinheiro poupado só vai servir para engordar a elite politica de Lisboa. Que seja, mas essa elite politica foi eleita por nós. Chega de nos lamentar-mos pelo estado de coisas a que o nosso pais chegou.
Por ultimo fico contente por o PS vir ao fim de todo este tempo e de todo este dinheiro esbanjado, vir emendar a mão e repor a justiça e a equidade. Agora espero pelo passo seguinte... Quem sabe acabará este governo com outra bandeira do socialismo do Eng.º Guterres e acabe de uma vez por todas com o rendimento mínimo.
A ver vamos...

24 abril, 2010 00:22  

Enviar um comentário

<< Home