14 abril 2011

UF! Afinal sempre tínhamos razão!

Robert Fishman é professor de sociologia na Universidade americana de Notre Dame. Na terça-feira, publicou um artigo de opinião no "The New York Times" onde afirmava que Portugal não precisava de ajuda externa. Ontem, numa entrevista exclusiva ao Expresso, explicou porquê. «Os culpados estão fora de Portugal» advoga Fishman. Desde 2002 que Robert Fishman visita Portugal, no âmbito das suas investigações como sociólogo.Ele não tem dúvidas de que os políticos portugueses não são os culpados da atual crise. "Os culpados estão fora de Portugal". Eles são: "Os especuladores, as agências de rating e também o Banco Central Europeu". Na longa entrevista, que o Expresso publica na edição deste sábado, o professor universitário diz que o país foi vítima de uma espécie de aposta dos especuladores internacionais, que investiram milhões contra Portugal na ânsia de ganharem dinheiro com a crise. Fishman acusa o Banco Central Europeu de não ter feito o suficiente para ajudar Portugal. "A política monetária europeia serve os interesses alemães mas não os dos países periféricos". E vai mais longe: "Nesta altura diria que o euro é um problema para Portugal".

5 Comments:

Blogger Manuel CD Figueiredo said...

1. A conferência do BRICS (Brasil, Rússia, Índia, China, África do Sul)terminou defendendo mecanismos de combate à especulação financeira.
2. O banco norte-americano Goldman Sachs, levado pela ganância e pela fraca regulação, foi acusado pelo Senado de gerar lucros com as perdas dos seus clientes. As agências de rating estão também envolvidas por fornecerem informações propositadamente erradas.

3. Isto passa-se nos EUA. No mesmo espírito, a Europa vive problemas mais graves e alargados, de imprevisíveis consequências.

16 abril, 2011 10:47  
Anonymous Renato said...

Considero que Portugal só consegue sair da crise se baixarem os preços.. a começar pelos preços dos apartamentos...Não é o aarrendamento que vai salvar os bancos e as imobiliárias que estão afogadas até aos ossos com apartamentos que retiraram aos incumpridores dos empréstimos e que agora não tem quem lhos compre...Por isso há que dar um preço de retoma livre de encargos, que torne acessivel o bem ao bolso do comum habitante de Portugal...Já ouvi dizer que querem subri os preços..para quê? para aumentarem os impostos e obrigar a tornar insustentável a vida dos portugueses que adquiriram as suas casas? e qu as ainda estão a pagar? Ou para encher ainda mais os bolsos dos bancos que exaurem os seus cofres fazendo fugir os dinheiro para paraisos fiscais???

16 abril, 2011 11:37  
Blogger Mário de Sá Peliteiro said...

Aparece um estrangeiro qualquer, um sociólogo, a dizer umas balelas e os portugueses - os portugueses adoram que falem bem deles lá fora - encaram-no logo como um Deus na terra.

Se for preciso arranjar um sociólogo ou um politólogo ou mesmo um economista a dizer que a culpa do atraso e da pobreza portuguesa é dos marcianos também se arranja.

18 abril, 2011 01:29  
Blogger rouxinol de Bernardim said...

Meu caro:

Não podemos tapar o sol com a peneira!
Os especuladores são ávidos de lucros fáceis. As agências são apendices desses especuladores. A ganância é o denominador comum.
MAS SEJAMOS HONESTOS:

Nós também temos culpa. Deixámos degradar a economia, as coisas excederam o mais elementar bom senso. A corrupção é uma filoxera que mina de alto a baixa a vinha da democracia.
O povo, vítima indireta deste estado de coisas, é o justo que paga sempre.
Mas o PECADOR está cá dentro. É interno. Está nas câmaras, nos tribunais, nas universidades, no fisco, nos púlpitos ate...
Obras faraónicas, estátuas a eito para homenagear quem se espoliava (pescadores, agricultores,emigrantes).
Os chico-espertos continuam na crista da onda. O FMI, o FEEF e o BCE era por aí que deveriam começar...
ANTES DA TERAPIA DEVERIA SER FEITO O DIAGNÓSTICO!

21 abril, 2011 12:45  
Anonymous Anónimo said...

Os militares...são eles os que mamam sempre...

22 abril, 2011 10:06  

Enviar um comentário

<< Home